domingo, 10 de Maio de 2009

Fábulas da Floresta Verde


Esta série japonesa foi produzida em 72/73 pelas empresas Fuji TV, Mushi Productions
e a Zuiyô Enterprise. As "Fábulas da Floresta Verde" foram inspiradas numa série de livros publicados nas décadas de 1910 e 1920 pelo escritor americano, Thornton W. Burgess. Foram produzidos 52 episódios, escritos por Hisao Ôkawa, Shigeki Chiba, Yoshiaki Yoshida e dirigidos por Masaharu Endo.

História

A série retrata as aventuras de vários animais de uma floresta. Entre eles o coelho Pompom, o esquilo Quico, o guaxinim Gugu, o passaro Avelar, as marmotas Joca e a Mara entre outros. Os animais andam sempre a fugir do raposinho que os quer caçar.

A série estreou na RTP em 1985 e repetiu várias vezes. Repetiu pela ultima vez em 1994 na TV2 no espaço "Um-Dó-Li-Tá".

Episódios

1-A Primavera na Floresta Verde
2-O Joca sai de casa
3-O Joca constrói uma casa
4-Pegadas na floresta
5-Ursolino chega à floresta
6-O monstro do Monte do Choupo
7-As travessuras do Quico
8-O castor vem para a Floresta Verde
9-Os quatro maçadores
10-Crispim, a codorniz
11-A vingança do Avelar
12-A porta secreta do Joca
13-O grande erro do Raposinho
14-A fuga espinhosa do Pompom
15-O Sr. Sapo leva uma lição
16-O Gugu quer voltar para a floresta
17-Ninguém derrota o Engenhocas
18-A história da Senhora Quá
19-Em busca do Senhor Quá
20-A Avó Raposa e o Raposinho
21-O Avelar acorda a floresta
22-Alvoroço na floresta
23-Ursolino, o herói da floresta
24-SOS Floresta Verde
25-O esconderijo do Faísca
26-O monstro do chapéu de palha
27-O Sr. Condor vem para a Floresta Verde
28-O segredo do Sr. Condor
29-O Sr. Coiote vem para a Floresta Verde
30-Coiote, o mais esperto da floresta
31-A garça Pernalta
32-A barragem nova do Engenhocas
33-O Gugu não tem casa
34-A viagem do Avô Rã
35-A Avó Raposa e o Coiote
36-As aventuras de Nestor
37-Perdido na floresta
38-O Raposinho e os carneiros
39-O Quico e o Avelar
40-A aventura do Joca
41-O erro do Tio Rodolfo
42-O Quico engaiolado
43-O Pompom muda de nome
44-O João apanha o Júnior
45-Incidente na Festa da Lua
46-A vaidade do Avelar
47-Os presentes do Ursolino
48-O Pompom quer hibernar
49-O Nestor e a neve
50-O Pompom e os pessegueiros
51-De quem são as outras pegadas?
52-A hibernação do Joca

Dobragem Portuguesa
Direcção de Dobragem:João Lourenço
Tradução:Teresa Reis
Montagem:Nuno Vassalo
Som:Virgílio Luz e Carlos Peres
Produção:João Fernandes Mota

Genérico



Letra
É bom ver na floresta o sol nascer,
é bom imaginar o que irá acontecer,
são tantas amizades,
são histórias de amizades,
que vão nossos amigos animais viver.

São mil aventuras entre os animais,
fabulosas fábulas de encantar!
São mil aventuras tão sensacionais,
fabulosas fábulas que nos fazem sonhar,
que nos fazem sonhar,
que nos fazem sonhar.

Personagens

Joca

Voz-Luísa Salgueiro

Mara

Voz-Isabel Ribas

Avelar

Voz-António Feio

Tio Rodolfo

Voz-José Gomes

Quico

Voz-José Gomes

Pompom

Voz-Irene Cruz

Nestor

Voz-João Perry

Faisca

Voz-João Perry

Zeca

Voz-Carlos Daniel

Avô Rã

Voz-Carlos Daniel

Raposinho

Voz-João Perry

Excerto



Excerto



Alguém tem episódios?



Produtos da série

Calendários


Jogo


Single da Banda Sonora da Série


Caderneta de Cromos


Comentário
Esta série é recordada por muitos. A música do genérico permanece na memória de muita gente. Curioso, é o facto, do tema ter sido escrito e produzido em Portugal, o que raramente aconteceu(talvez a única vez), pois geralmente os temas eram adaptados das versões originais ou de temas produzidos noutros países. Em minha opinião a musica escrita pelo Tozé Brito e a letra do António Pinho é a melhor, em relação aos outros genéricos que já ouvi desta série!

Deixem os vossos comentários!!

17 comentários:

Anónimo disse...

Não sabia que a musica do genérico tinha sido produzida em Portugal! Bons tempos!
Obrigado mais uma vez!

Ana Sofia Sousa disse...

Não imaginam a minha alegria quando descobri este blog x)
Fogo...desde pequenina que tinha a música da Joaninha na cabeça...e ninguém da minha geração se lembrava dela...cheguei aqui e vi-a logo :')
Recordei com o teu site desenhos animados e séries que me alegravam as manhas, as tardes, que me ensinaram muita coisa :)
Haviam alguns que já não me lembrava como o Romance da raposa!
Excelente blog!
Serei adepta ;)
É claro que me lembro das fábulas da Floresta Verde :)
Tenho saudades deste tipo de desenhos animados!!!Agora é tudo lutas e futuro...
***

nikita disse...

Os meus desenhos animados preferidos de sempre!

Carla disse...

Ai que saudadessssssssssssss.. O quanto eu gostava de ver estes bonecos.. e gostava tanto que a minha filha visse.. Tal como a Ana Sofia, fiquei mesmo muito contente por ter encontrado este blog.. Já o adicionei ao favoritos....
Muito Obrigado
Até já :):)

Anónimo disse...

Faço minhas as palavras da Ana Sofia Sousa. Uma alegria enorme quando descobri este blog!

Bubs disse...

Hoje de manhã andava a pesquisar e encontrei o genérico desta série que estava perdida lá bem no fundo da memória. Graças a este blog voltei a encontrar os melhores desenhos animados de sempre. Excelente trabalho!

Bons velhos tempos :')

Obg!

Anónimo disse...

Brutal...não perdia um episodio desta serie!!Apesar de gozarem com o meu apelido...Avelar...Tá visto porquê lol!!

Anónimo disse...

A minha filha não perdia um episódio.É bom recordar, agora já tem 30 anos.Saudades...Obrigada pela recordação.

Miguel Brandão disse...

Parabéns pelo Blog! Consegue encher a alma de boas recordações!

Obrigado.

Anónimo disse...

Brutal. Adorava estes desenhos animados quando era um catraio. Passado tantos anos ainda sei a música toda...mesmo já se tendo passado 25anos :).

Obrigado pelo blog.

Cumprimentos,

Frederico

Anónimo disse...

Adorava ver estes desenhos animados, ainda hoje sei a letra de cor.

Mara disse...

Adorava a série, e das minhas memórias de infância é das mais antigas que tenho...
Cheguei mesmo a ter a caderneta e os cromos, que infelizmente se perderam aquando das mudanças de casa...

Fareleira Gomes disse...

Esta série ajudou a criar os meus filhos, principalmente o mais novo, agora com 21 anos, que esteve bastante doente, e durante a convalescência, as Fábulas da Floresta Verde davam uma ajuda na toma do biberon. Que simplicidade tão saborosa...que já não se vê mais. O saudoso Avelar...no saudoso António Feio.
Obrigado ao dono do blog por este momento ternurento.
Parabéns.

Pedro Cordeiro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Qi4OFekcT8c&feature=related

Episódios.

Mentol disse...

Até me vieram as lágrimas aos olhos quando (re)vi aqui o genérico...
obrigada!

Célia Lopes da Silva- Angola disse...

Olá, sou Célia Lopes da Silva, sou filha daquela Angola de guerra e daquele Cabo Verde de imigrantes, vivo em Angola e qnd vi este blog, ñ contive as lágrimas. Remeteu-me de imediato à minha infância q apesar de tantas dificuldades, eram aquelas horas mágicas da RTP do antigamente que nos traziam estes desenhos realmente FABULOSOS que nos faziam sentir crianças, cheias de sonhos, de fantasias e de acreditar no mundos dos homens...que em muito deveria imitar o mundo animal. Esta fábulaensinou-me q é possível a relação entre espécies e raças diferentes, que a amizade e a lealdade ñ tem liitação de fronteiras e idiomas... Pois foi só eu crescer para perceber q na vida real, os homens pouco ou nada se entendem, o ódio e a maldade fazem parte da realidade humana, injustiça, etc... Marcaram-me positivamente esta série. Hoje, sou jornalista em Angola e esta é apenas uma das marcas que estes desenhos deixaram em mim, pois sempre inspirei-me no informativo Avelar... Bem haja às memórias bonitas!!!!

João Charneca disse...

Ora aqui está uma grande série de desenhos animados que me faz lembrar os doces momentos da minha infância.

A quem quer leia este comentário, se tiverem os episódios em português, façam o favor de os partilhar connosco, pois é uma série que eu adoraria voltar a rever, e também de alguma maneira dar a conhecer aos meus alunos que hoje em dia só vêem desenhos animados que muitos deles não chegam sequer aos calcanhares dos antigos (sim, falto das sequelas do Ben 10, Bakugan e outros).